news

Covid-19 updates: Artigos e outros documentos

 

Consulte abaixo os artigos e outros documentos disponíveis nesta iniciativa.


 

Artigos e outros documentos:

 

Joint European Roadmap towards lifting COVID-19

 

 

- Semana de 27 de abril - Seleção de Publicações

Consulte aqui.

 


- Semana de 4 de maio - Seleção de Publicações

Consulte aqui.

 

 

- Semana de 11 de maio - Seleção de Publicações

Consulte aqui.

 


- Semana de 18 de maio - Seleção de Publicações

Consulte aqui.

 


- Semana de 25 de maio  - Seleção de Publicações

Consulte aqui.

 


- Semana de 1 de junho - Seleção de Publicações

Consulte aqui.

 


- Semana de 8 de junho - Seleção de Publicações

 Consulte aqui. 

 

 

- Semana de 15 de junho - Seleção de Publicações

Consulte aqui.

 

 

- Semana de 22 de junho - Seleção de Publicações

Consulte aqui.
 

- Semana de 29 de junho - Seleção de Publicações

Consulte aqui.

 

 

- Semana de 6 de julho - Seleção de Publicações 

Consulte aqui.

 

 

- Semana de 13 de julho - Seleção de Publicações 

Consulte aqui.

 

 

 - Semana de 20 de julho - Seleção de Publicações

Consulte aqui.


 

 
 

- Semana de 27 de julho - Seleção de Publicações

 



- Papadopoulos V, Li L, Samplaski M. Why does COVID-19 kill more elderly men than women? Is there a role for testosterone? [published online ahead of print, 2020 Jul 18]. Andrology. 2020;10.1111/andr.12868. doi:10.1111/andr.12868

 

 

 

Os dados indicam que a COVID-19 é mais letal entre os mais velhos e nos homens. Este artigo apresenta uma revisão na qual os autores apresentam diferentes fatores biológicos que podem explicar o maior risco nos homens tendo como base a redução dos valores da testosterona. 

 

 


 

 


Da literatura disponível até ao momento não é possível identificar uma caraterística ou sintoma que permita identificar os doentes que vão ter pior prognóstico ou que vão necessitar de cuidados mais diferenciados. Neste manuscrito, os autores descrevem o trabalho desenvolvido para identificar os clusters de caraterísticas e sintomas que possam ajudar a prever a evolução do doente e os cuidados de que vão necessitar. Os autores utilizaram dados reportados por 2700 doentes e verificaram que 5 dias foram suficientes para obter dados estáveis para poder classificar os doentes e que é fundamental incluir não só sintomas da doença, mas também as caraterísticas do doente.

 

 

 

- Speybroeck N, Devleesschauwer B, Joseph L, Berkvens D. Misclassification errors in prevalence estimation: Bayesian handling with care. Int J Public Health. 2013;58(5):791-795. doi:10.1007/s00038-012-0439-9

 

https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs00038-012-0439-9

 

- Koopmans M, Haagmans B. Assessing the extent of SARS-CoV-2 circulation through serological studies [published online ahead of print, 2020 Jul 27]. Nat Med. 2020;10.1038/s41591-020-1018-x. doi:10.1038/s41591-020-1018-x

 

https://doi.org/10.1038/s41591-020-1018-x

 

Os textos que hoje partilhamos focam a importância de medir corretamente. O artigo de Niko Speybroeck et al. não é recente nem especificamente sobre a COVID-19, contudo o seu conteúdo é interessante neste contexto uma vez que discute como a estimativa de uma prevalência depende das caraterísticas do teste. Por sua vez, Marion Koopmans e Bart Haagmans refletem sobre o potencial e as limitações do uso de testes serológicos para avaliar anticorpos para o SARS-CoV-2 e partir dessa informação estimar a propagação da infeção.

 

 

- Carfì A, Bernabei R, Landi F; Gemelli Against COVID-19 Post-Acute Care Study Group. Persistent Symptoms in Patients After Acute COVID-19 [published online ahead of print, 2020 Jul 9]. JAMA. 2020;e2012603. doi:10.1001/jama.2020.12603

 

https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticle/2768351

 

Neste trabalho os autores descrevem quais os sintomas de COVID-19 que se mantinham após a recuperação (em média, a avaliação ocorreu 60 dias após o aparecimento do sintoma inicial). Dos 143 doentes avaliados, apenas 13% estava assintomático, 32% mantinha um ou dois sintomas e a maioria (55%) reportou que ainda mantinha 3 ou mais sintomas. Referem ainda que os sintomas que mais frequentemente são reportados são a fadiga e a dispneia.

 

 

- Pearce N, Lawlor DA, Brickley EB. Comparisons between countries are essential for the control of COVID-19 [published online ahead of print, 2020 Jun 29]. Int J Epidemiol. 2020;dyaa108. doi:10.1093/ije/dyaa108

  

https://doi.org/10.1093/ije/dyaa108

 

Neste editorial os autores refletem sobre a necessidade de comparar dados entre países para melhor compreender a pandemia de COVID-19 e o quanto isso é difícil. Discutem ainda as implicações que a pandemia poderá ter para o futuro da epidemiologia.

 


icon_lock ÁREA DE SÓCIOS

H Destaques




Copyright © 2020 powered by YouOn